quinta-feira, 2 de setembro de 2010

RESPOSTA A MARCELO SOEIRO: A Bíblia fala sobre Sexo e o Cristianismo também.

Por Demetrius Farias
Outro dia eu estava lendo um artigo sobre sexo no Genizah, artigo este intitulado: O que pode na cama de crente? E fiquei estupefato ao chegar ao final do testículo (pequeno texto) e principalmente depois de ler alguns dos comentários feitos por parte dos leitores e seguidores do Genizah.
Aliás, deixa eu fazer um parêntese aqui antes de mais nada. Eu quero recomendar o site em questão, e a minha crítica aqui não é diretamente ao site e ao seu dono e maior promotor, o irmão Danilo Fernandes, pois em seu blog não há apenas material produzido por ele, mas há muita coisa publicada por outros colaboradores e parceiros, muito material de qualidade e comédia. No entanto, como em outras ocasiões já fiz, não concordei com tudo que li no Genizah, e acho que não sou obrigado a isso toda vez que há uma nova postagem. Isso é ser crítico!



Pois bem, o artigo citado no começo é exatamente um destes casos: textos que não sou obrigado a concordar com ele em sua totalidade. Mas mesmo assim, o problema maior ainda não era o texto em si, pois mesmo concordando com sua principal queixa, que é o "dogmatismo" do sexo no casamento, por parte de pastores e líderes que criam normas e regras onde elas não existem, em termos absolutos, eu divirjo do seu teor que me soou um pouco liberal. Entretanto ainda assim meu ponto não foi com o que eu li, mas sim com uma resposta a um comentário e questionamento que fiz ao autor, e que foi respondido por um "irmão" chamado Marcelo Soeiro de forma muito enfática e, em minha humilde opinião, pouco bíblica.
Então, como resposta a seus comentários, prometi a ele que responderia aqui em meu blog, dando a minha visão sobre o tema e atendendo a um pedido dele: que eu "PROVE" que masturbação é pecado.
OK! Dada a introdução, vamos as respostas. Mas antes peço que o leitor leia o artigo no Genizah, e depois continue a leitura deste aqui, para que a compreensão do que digo não fique prejudicada.


Eu escrevi um comentário que foi o seguinte:
"Tudo bem...!!! Concordo com tudo isso de que há muito tabu absurdo no meio. Mas já que o papo é sexo, vamos falar a verdade e de forma franca. Criticar os que dizem PODE-NÃO PODE e dizer que o sexo é relativo ao casal somente, mas depois falar de aconselhamento matrimonial e ao mesmo tempo falar de padrão bíblico para o sexo, também é um contra-senso. Afinal: Sexo anal é bíblico, sendo que Deus criou o ânus para a excreção e não para a penetração? É bíblico sexo oral? Se é, então qual a diferença entre sexo oral e masturbação a dois, sendo que masturbação é pecado?"

Então eu obtive a seguinte resposta:
"Marcelo Soeiro disse...
É tão simples, como o que está escrito em Cl 2:
20 Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças:
21 não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro,
22 segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem.
A verdade é que os preceitos farisaísticos estão por demais enraizados na cultura Cristã, ao que tudo indica. É um tal de "minha igreja faz isso e é melhor e mais santa que a sua" ou "nós usamos saia" ou "não pode cortar cabelo", etc, etc, etc, que cambar para o que se pode ou não fazer em seu leito nupcial, região exclusiva e sagrada para o casal, é apenas uma questão não de "se", mas, "quando". Se alguém quiser me desmentir ou a qualquer um que partilha da posição deste blog, por favor, que apresente argumentos bíblicos. Se não, aceite que os únicos limites sexuais ENTRE O CASAL, que fique bem claro, são definidos por eles mesmos. Eles sentam, conversam, definem o que aceitam ou não e respeitam a decisão um do outro. E só.
Fiquem com Deus."

Marcelo,
Neste seu comentário, que começou com um tom leve, mas que com o passar das linha se tornou altamente agressivo, você cometeu alguns erros graves.
O primeiro foi o de utilizar um texto bíblico totalmente fora de contexto. O que se está discutindo não são os usos e costumes impostos por certas denominações e seus líderes. O que se está discutindo são os padrões Bíblicos, e o texto não trata do tema (Colossenses 2 trata da fé e certeza firmada em Cristo em contraste a imposição das ordenanças da Lei Cerimonial e Civil, por parte dos judaizantes).
O segundo erro, e o mais grave foi o seguinte, segundo suas próprias palavras: "(...) cambar para o que se pode ou não fazer em seu leito nupcial, região exclusiva e sagrada para o casal, é apenas uma questão não de "se", mas, "quando". Se alguém quiser me desmentir ou a qualquer um que partilha da posição deste blog, por favor, que apresente argumentos bíblicos. Se não, aceite que os únicos limites sexuais ENTRE O CASAL, que fique bem claro, são definidos por eles mesmos. Eles sentam, conversam, definem o que aceitam ou não e respeitam a decisão um do outro." Nesta sua fala, você errou profundamente ao retirar o principal participante da vida a dois de qualquer casal: Deus. Nenhuma exclusividade é vedada a Deus na relação entre marido e mulher. Os limites sexuais entre um casal, sim, são discutidos entre ambos. Disso eu não discordo de você e não há dúvidas, mas qualquer definição quanto a estes limites há total e absoluta participação de Deus, inclusive na palavra final. Todo casamento que toma por base tudo, menos Deus, está fadado ao fracasso, e quanto ao sexo, correndo o risco de descambar para práticas pecaminosas. Você desafia as pessoas a lhe convencerem de que existe argumentos bíblicos que estabelecem limites ao sexo, afirmação esta que demonstra que você resolveu em seu íntimo ignorar a Palavra de Deus sobre o assunto, tanto que mais adiante você afirma que a Bíblia não trata de sexo diretamente. Isto é um engano e te faz laborar em erro. Me desculpe, mas é a verdade. Quero acreditar que, na melhor das hipóteses, você apenas desconhece o assunto.


Eu concordo com você em alguns pontos importante em sua fala. Acredito piamente que os limites entre um casal na cama devem ser conversados de forma franca e honesta entre ambos, para que os dois descubram um ao outro e se descubram, conhecendo seus limites e até onde se sentem confortáveis. Mas nunca isso deve ser tido como algo onde Deus não tem participação, e jamais se deve admitir que Deus não estabeleceu em sua Palavra um padrão que norteia o que pode vir a ser pecado em uma relação sexual entre marido e mulher. Também concordo com você que nenhum pastor ou líder deve se intrometer na vida íntima do casal, regulando e dizendo o que PODE e o que NÃO PODE. Mas se a Bíblia, nossa Regra de Fé, diz que a mentira é pecado, faz parte da pregação de todo pastor a denúncia da mentira como tal.Ora, se há a possibilidade, e existe, de o pecado se manifestar na vida íntima de marido e mulher, relativamente ao sexo, então é parte da pregação de nossos líderes ensinar e denunciar o que é pecado. Ponto! E isso também não se discute.
Estes temas não podem estar sujeitos a usos e costumes, e sob leis e normas de homens, em um puro farisaísmo. Isso eu não discordo de você. Mas nos aconselhamentos para noivos ou casais, cursos, e mesmo na mensagem pregada, o que é errado deve ser apontado, e o sexo deve estar pautado pela palavra. Caso contrário o pecado se instala nas relações por uma simples razão. IGNORÂNCIA! (Os. 4: 6) De modo que não é só sentar e conversar, como você diz. Deve-se conversar sim, mas deve-se também introduzir a Deus neste diálogo e transforma-lo em um amplo debate, com o veredito final de Deus. Se você achar isso ruim... Sinto muito! Devo ter paciência com os fracos na fé.


Posteriormente eu faço um segundo comentário, logo após o seu primeiro em que afirmo de forma muito resumida o que disse expliquei acima:
"Essa definição não é ponto final ao homem. Deus tem um padrão revelado em sua palavra. Não é questão de farisaísmo apenas. E ninguém respondeu a minha pergunta."
Daí sua resposta foi:
"Marcelo Soeiro disse...
Certinho, Darth Metrius. Falar de 'foi criado para' e 'só pode ser usado para' ou de 'não é uso natural', vai nos levar ao seguinte problema: uso natural é ensinado hoje em livros de ciências. Realmente, segundo sua ótica, o sexo anal não é viável. Também não é o sexo oral, pois não é natural!!! Aliás, nem um beijo na boca, uma vez que o uso NATURAL da boca é alimentar o corpo, auxílio na respiração e fala. Nada mais. Nenhum outro uso é natural para a boca. E, não me venha dizer que na Bíblia se dava beijos, por favor, não estou falando disso: estou falando de natureza e usos naturais do que ela nos dá. Segundo essa ótica, TODOS que beijaram na Bíblia fizeram uso NÃO NATURAL do que lhes foi dado.
Fique com Deus."
Aqui há um outro problema sério levantado por você e que demonstra o desconhecimento sobre o tema sexo na Escritura. Quando falo de uso natural, pressuponho aquele que não é definido apenas pela ciência, mas também aquele uso definido de forma direta ou indireta por Deus em sua Palavra, e socialmente aceita como um comportamento típico a se esperar do ser humano. Você restringir a ciência o uso da boca para, como exemplo, dizer que o beijo não é natural, no entanto é socialmente aceito. Isso é um sofisma. A ciência já comprovou os benefícios do beijo, como um estimulante do natural das defesas do corpo, com efeitos sobre o sistema límbico em nosso cérebro, além de apresentar resultados positivos em aspectos psicológicos e emocionais, bem como ele é compreendido pela Linguística como uma das muitas formas de comunicação do ser humano, e pasme você, também dos animais. Então, a conclusão óbvia é que o beijo é um uso natural da boca sim. Seu argumento é inválido! Se assim seguirmos com este raciocínio que você imputou a mim, as mão só servem para tato e  manipulação, nada mais. No entanto, as mãos também são usadas para a comunicação.   Ora, sabendo que há a capacidade natural de haver comunicação linguística pelas mãos, então é um uso natural a Líbras, por exemplo. E podemos dizer que isso fez sempre parte do projeto de Deus ao criar as mãos humanas. Sendo assim, de igual modo, pelo fato da Bíblia esta cheia de passagens fazendo referência ao beijo sem que nenhuma delas a desabone, isso nos leva também a conclusão de que ela nos dá seu aval.
Ao concordar comigo que o sexo anal e oral sejam errados, e logo em seguida você usa o meu próprio argumento para, de forma levemente sarcástica, também dizer que o beijo não é natural, por conclusão, então eu sou levado a entender que se você admite que o beijo, sendo não-natural é aceito, sendo o sexo anal e oral igualmente aceitos.
Se é assim. então vejamos:
Deus criou o sexo para ser vivido e desfrutado entre marido e mulher. Deus formou a Adão e Eva, ambos com características sexuais distintas e com os seus respectivos orgãos sexuais. Em Gêneses 1: 28, o Senhor abençoou ao homem e a mulher e lhes deu uma ordem: "Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a Terra." Em outras palavras: "Me obedeçam, e façam sexo. Muito sexo. E eu quero ver vocês dominando o planeta e enchendo a Terra de bacuris correndo pra lá e pra cá e dando risada." Deus dotou o homem com um pênis e a mulher com um orgão sexual bem mais complexo e que a maioria prefere chamar apenas de vagina. Por meio destes dois orgãos é que se concretiza as palavras de nosso Deus em sua forma mais literal, quando ele nos diz que pela união do homem a sua mulher ambos se tornam uma só carne. É a forma mais explícita do cumprimento desta verdade. E não podemos apenas aplicá-la em termos de união na cerimônia simbólica do casamento apenas, já que Paulo em I Co. 6: 16, nos adverte que esta verdade também se concretiza quando existe a prostituição. Na prostituição não há casamento, mas há verdadeira união de corpos.
Muito embora com isso, não se queira dizer que a única forma lícita de relação sexual seja a famosa modalidade "Papai e Mamãe", com o único objetivo de procriação, implicitamente já temos uma indicação do que é aceito por Deus em termos de penetração. É algo que se coaduna com seu Projeto Divino para o casamento e a vida sexual a dois. Paulo, ao escrever aos Romanos, no primeiro capítulo de sua carta ele diz nos versículos 22 ao 27:
"Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis.
Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!
Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro."
 Você poderia argumentar: "Esse texto fala apenas sobre o homossexualismo." Engano seu se pensar assim. É amplamente aceito pela boa exegese e pela hermenêutica de que o texto trata de práticas sexuais da cultura greco-romana e que Paulo denunciava como um estilo de vida da qual Deus havia condenado os perdidos para a sua própria destruição. Nesta passagem, não só o homossexualismo é condenado (que por questões anatômicas, se dois deles se juntam para penetração, só é possível se for pelo esfíncter anal), mas a prática do sexo anal também, tanto homossexual como heterossexual. No versículo 26, Paulo não denuncia apenas a prática do lesbinismo, mas também a prática do sexo anal, que é um comportamento pecaminoso, por conseguinte, e, como já havia dito antes, fora do Projeto original.
Deus não criou, de fato e em absoluto, o ânus para a penetração. Outro uso fora da excreção não é natural.  Se ouver, Marcelo, uma oportunidade, pergunte a um médico proctologista ou a um cirurgião plástico, o quanto cresceu nos últimos anos o número de casos de cirurgia de correção e reconstrução anal, no Brasil e no Mundo. Se sexo anal realmente é tão natural assim, como eu pressuponho que você creia, então qual a razão de tamanha demanda nos últimos dez anos por cirurgias deste tipo? O maior público atendido tem sido os homossexuais, atores e atrizes da indústria pornô, e em menor número as mulheres. Muitos destes casos não são casos de estupro, e muitos deles são casais simples que apenas resolveram praticar sexo anal pela primeira vez, e após o término da relação, tiveram que correr para um pronto-socorro, com o marido ou rapaz levando a esposa, ou namorada se esvaindo em sangue. O próprio tecido e estrutura do ânus não suportam com facilidade a penetração de um pênis. As razões são várias: a própria estrutura do órgão e sua constituição anatômica, a textura e estrutura do pênis, questões ligadas a formação congênita do orgão (não necessariamente uma deformidade), etc.
Então, qualquer afirmação de que o sexo anal seja uma prática lícita ao cristão é anti-bíblica e contraria a vontade revelada de Deus em sua Palavra. Pergunto a você, Marcelo: Está errado o pastor pregar que sexo anal é errado? EU ACHO QUE NÃO!


Em seguida você postou outro comentário, este porém, como diz o ditado, "foi o fim da picada":
"Darth Metrius, PROVE que masturbação é pecado, aliás, PROVE que Adão não se masturbou enquanto não existia Eva!!! ;) Pelo amor de Deus!!!! Ficar nu é pecado?!?! Pura e simplesmente não, senão, Adão e Eva seriam pecadores desde o princípio!!! TORNOU-SE pecado fazê-lo EM PÚBLICO devido à queda do homem e não pelo ato em si!!! Mostre aqui, por favor, os versículos que embasam o "padrão revelado" de sexo que você afirma..... a Bíblia não fala de sexo DIRETAMENTE, isso é fato, tem versos que cada um interpreta do jeito que deseja para afirmar o que pensa. E, quando tudo falha, a pessoa usa o famoso "tudo me é lícito mas nem tudo me convém". Faça-me o favor!!!"
Meu amigo, Pelo Amor de Deus digo eu! Você quer mesmo que eu ensine Bíblia e Doutrina Cristã pra você quanto a Masturbação? Se para você só vale os argumentos se houver versículos bíblicos explícitos sobre o assunto, então me desculpe, mas você e eu estamos professando a fé cristã sem o podermos fazê-la, e explico já.
Pra começar, ficar pelado não é pecado, mas pode ser dependendo do contexto. Contudo, este não é o ponto. Me responda uma coisa: A Trindade existe? Se a sua resposta for um SIM, então me responda também: Quais passagens bíblicas falam sobre a Trindade? Aí se você me responder que não existe passagens em toda a Bíblia que falam sobre a Trindade, e é verdade, então farei ainda uma última pergunta: Então, qual a razão para você ser cristão e crer que existe um Deus que se revela em três pessoas, se tal doutrina é carente de texto claro, direto e explícito? Eu e você estaremos em uma enrascada.
Muito bem. A Doutrina da Trindade é uma doutrina cristã e bíblica, mas que não encontra em toda a Escritura um única só passagem que fale sobre ela de forma explícita. Toda a teologia sobre a natureza trinitárea de Deus se estabeleceu pela inferência a partir dos textos bíblicos, nas palavras de Jesus, quando se referia como sendo o próprio Deus e na Grande Comissão, e na teologia paulina exposta em cartas.
Onde o Darth Metrius quer chegar com isso (é Demetrius o meu nome, tá? Muito prazer!)?: Você pode chegar a perguntar-se. Mas o fato é que se você disser que não existe uma só passagem na Palavra de Deus tratando sobre a masturbação, eu vou concordar com você plenamente. Todavia, não é pela falta de texto explícitos abordando o tema, que não possamos entender a vontade revelada de Deus sobre esta questão tão pertinente ao assunto e que você nos trouxe a baila. Assim como na Doutrina da Trindade, também por inferência podemos descobrir a vontade de Deus e seu pensamento sobre a masturbação e a sexualidade humana. Atualmente, após a chamada Revolução Sexual dos anos 60 e 70, e com a popularização do Liberalismo na teologia protestante e a Neo-ortodoxia, a masturbação deixou de ser pecado para cair no lugar comum do discurso dos sexólogos e psicólogo da segunda metade do século XX e na chamada Era Pós-moderna. De pecado, a masturbação ganhou o status de auto-conhecimento.
Mas como podemos entender que masturbação é pecado?
Vamos lá.
Hoje em dia a sexualidade está tão banalizada, que os recém-casados não tem mais aquela expectativa da descoberta de um ao outro em sua sexualidade. Não há mais a expectativa do primeiro toque em ambos, a exploração, o desvendar, a maravilha de desnudar-se em todos os sentido um para o outro, o toque, o perfume, a fragrância, o surpreendente que fortalece o amor e o casamento. Pelo contrário! Hoje em dia o discurso é: "Homossexualismo é normal, sexo antes do casamento é normal, bebedeira é normal, usar drogas é normal, você tem que aceitar isso e pronto. Masturbação é normal, e se é normal, vamos ensinar como fazer."
Levando-se em conta as questões sexuais antes do casamento e que não são abordadas pela Bíblia de forma direta devemos ter em mente que tais sempre nos levam a dois pontos importantes do pecado: a luxúria e a lascívia.
Tendo em vista isso, me responda: Você consegue se masturbar pensando nas bela Cataratas do Iguaçu, ou numa paisagem bucólica, ou mesmo ainda em uma porta ou em um poste de concreto? Se você, Marcelo, conseguir, então você é uma espécie digna de estudo por parte da psicologia e da ciência.

Pensando em lascívia e luxúria, podemos, em primeiro lugar, buscar a definição destas palavras. Ambas são sinônimos de sensualidade e por definição podemos dizer que: "É a gratificação dos sentidos ou indulgência para com o apetite; dedicado ou preocupado com os sentidos, e 'desejo sexual intenso'. A masturbação, por conclusão lógica, se coaduna definitivamente nestas definições, que são abordadas por Paulo em Gl 5:19, que as classifica como Obras da Carne. Pode-se praticar a masturbação sem lascívia ou luxúria? Impossível, senhor Soeiro.
E se tratando de Lascívia, Jesus nos advertiu, em Mateus 5: 27, 28, que o pensamento impuro é pecado, e imaginar-se deitando-se com uma mulher, é adultério e prostituição tal qual o ato verdadeiro. Sendo assim, e sabendo que não há masturbação mecânica da qual um indivíduo pratique sem pensar em estar com uma outra pessoa, que seja possível. Mesmo que por um milésimo de segundo, quando em todo o resto do tempo, tal cidadão se esforce até a alma para pensar em uma Ferrari 580 GTO, sua masturbação terá imagens eróticas na mente. Pergunto: Você ainda acha que Masturbação não é pecado?
Reflita, Marcelo, sobre tudo isso: A santidade e a intenção da relação sexual no casamento. Não há sombra de dúvida que, a masturbação é uma tentativa forçada e imperfeita de se experimentar as mesmas sensações e prazeres que são proporcionadas pela relação sexual dentro do casamento. A mastubação é um impostor, uma mentira, uma falsificação do ato verdadeiro, uma farsa, um dolo. Está fora dos planos de Deus para o seu projeto chamado SEXO. Durma com esse barulho!
O Sexo é feito para ser praticado a dois e somente a dois. Toda prática sexual que fuja esta regra, é egocêntrica e egoísta. Tais são pecado! A masturbação só serve a um propósito: perverter o padrão de Deus e diabolicamente modificar o que é estabelecido na eternidade. A auto-indulgência é uma característica do egoísmo e do egocentrismo. Paulo nos ensina que a vida de auto-indulgência é uma vida conduzida por Satanás e que é uma prática do velho homem. Leia Efésios 2: 1-3, OK?
Podemos fechar com o seguinte: Se a indulgência carnal é pecado, então não há o que se discutir. Se há coisas no mundo que viciam e levam a escravidão, a masturbação é uma delas. Romanos 6: 2 nos diz: "Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões." Masturbação e pensamentos impuros são irmãs que andam juntas. Não podemos barrar de todo os pensamentos, mas podemos controlá-los e frear os impulsos.

Então, meu caro amigo, Marcelo Soeiro, não há razão alguma para pensar que Adão andava "espancando o palhaço" enquanto a Eva era apenas uma costela. Deus criou o sexo com um propósito muito bem definido e para ser experimentado com a mulher. Tenha certeza de uma coisa: o primeiro orgasmo do Adão velho foi com a Eva. Antes disso eu acredito que ele tenha visto, no máximo, foi acordar de manhã com aquela ereção normal que acomete a maioria dos homens normais, e, quem sabe, os vestígios de uma polução noturna (Antes que você diga alguma coisa sobre isso, não necessariamente uma polução noturna acontece acompanhada de sonho erótico. Sou psicologo, sei do que estou falando.). 
Por fim, quero afirmar que a Bíblia fala de sexo diretamente sim, ao contrário daquilo que você diz: 


"Mostre aqui, por favor, os versículos que embasam o "padrão revelado" de sexo que você afirma..... a Bíblia não fala de sexo DIRETAMENTE, isso é fato, tem versos que cada um interpreta do jeito que deseja para afirmar o que pensa."
Não sei de onde você tirou a idéia de que a Bíblia não fala de sexo. E pior, ainda diz que é um fato! Notável isso!
Outro terrível erro: Dizer que tem algumas poucas passagens existentes, onde as pessoas interpretam como querem. Isso é uma mentira! Se decida, Marcelo. Tem versículos na Bíblia sobre o assunto, ou não tem? Agora, se você admitir que aja mesmo um só versículo, então sinto muito, mas as pessoas não interpretam como querem não. Você comete o mesmo erro dos críticos católicos ao protestantismo. Acham que os protestantes interpretam a Bíblia de qualquer modo e livremente. Livre interpretação leva a Livre pensamento e livre pensamento não é sinônimo de boa interpretação das Escrituras. Aliás, nunca foi fundamento da Reforma Protestante a Livre Interpretação das Escrituras. Nosso fundamento reformado é o Livre Exame, que é bem diferente. Se todo mundo agora quiser interpretar a Bíblia do seu modo, então podemos jogar na lata do lixo a Boa Exegese e a Hermenêutica, se é que você sabe o que é isso.

Ok. Vamos lá. Você quer versículos? Eu vou te dar só alguns exemplos:
O Padrão de Deus para o Sexo:
1. Sexo a dois, Heterossexual e entre pessoas casadas: Gn. 1:27, 28; Gn. 2: 18-25; Hb. 13: 4.
2. Deus é abomina o Homossexualismo e o sexo anal: Rm. 1: 26-28; Lv. 18:22; 20:13; I Co. 6: 9,10.
3. Deus é contra o homem efeminado: I Co. 6: 9.
4. Deus reprova o sexo antes e fora do casamento, o incesto e o pensamento impuro (que leva a masturbação): I Co. 5: 1; Gl. 5: 19; I Co. 6: 18; At. 15: 29; Ef. 5: 3; I Co. 10: 8; I Ts. 4: 3-8; At. 21: 25; II Co. 12: 21; Êx. 20: 14; Dt. 5: 18; Mt. 19: 9; Pv. 6: 32; Mt. 5: 28.
5. Os seios da mulher também são objeto de prazer de ambos e deleite do homem: Ct. 1: 13; 7:3; 7:7; 4: 5; Pv. 5: 19.

Rapaz! Se eu for ficar aqui, te dando todos os texto da Bíblia sobre sexo, vou passar o dia aqui escrevendo o artigo e vou acabar sendo exaustivo, pretensão esta que não tenho e que não é meu objetivo aqui. Aliás, se você não sabe (mas você deve saber mesmo, pois no fundo acredito que você conhece sim a Palavra), o Livro dos Cânticos dos Cânticos de Salomão é o manual de romantismo, sexo e erotismo na BÍBLIA. Você leu direito. É NA BÍBLIA!!!
Essa interpretação de que o livro trata de forma poética a relação figurativa de Cristo e sua Igreja, nas palavras de Salamão, é na verdade uma extrapolação do texto, coisa que o autor nunca quis dar conotação. Salomão escreve de forma poética a relação de romantismo e erotismo entre um marido e sua esposa, entre um noivo e sua noiva na sua noite de núpcias. Cantares de Salomão é a celebração do sexo na Escritura Sagrada.
Se isso não é falar de sexo na Bíblia, então eu não sei mais o que é. Minha única recomendação a você, Marcelo, é: Releia a Bíblia e procure estudá-la ainda mais. Acredito que você já faça isso, mas eu estou com uma percepção pessoal de que você desconhece alguns outros prismas!


Fique na Paz!



14 comentários:

  1. Meu querido, primeiramente quero apenas desfazer um mal entendido que não teria como você saber: meu primeiro post no Genizah não foi uma resposta ao seu, pois quando postei, o seu ainda não tinha sido moderado. Então, foi apenas uma coincidência. Só para esclarecer.
    No mais, primeiramente vou colar aqui o texto integral do que foi liberado no Genizah, que já responde muito do que já foi dito aqui, para não ter que dizer tudo de novo, saiu junto com seu link:

    Darth Metrius, você poderia me definir o que é natural?!?! Pode mesmo?!?! Porque, ao afirmar que minhas considerações são sofismáticas, parece que você talvez possa não ter uma ideia definida do que é ou não natural, então, me parece que tenho que provar para você que beijo na boca NÃO é um uso natural da boca, assim como o sexo oral. Aliás, lembre-se que oral é relacionado a boca...
    Bom, de maneira geral, nós temos nossas características naturais e outras que desenvolvemos no decorrer de nossas vidas. Nossas características naturais são as conhecidas como "inatas". Nós NASCEMOS com elas. Respirar é inato. Alimentar-se é inato. Andar é inato. Características que podemos desenvolver notavelmente são conhecidas como "natas". Você pode ser um excelente orador, um orador "nato", um líder "nato". Não nasce com a gente. Não são naturais, mas, desenvolvidas no decorrer de nossas vidas. Por isso ninguém nasce homossexual, pois não existe o tal gene de homossexualidade, portanto, não é uma característica inata!!! Vamos partir do princípio que podemos classificar o beijo na boca em uma dessas duas categorias, qual seria?!?! Você NASCE beijando na boca ou você aprende isso com o tempo?!?! Claro que você poderia argumentar que também não nasce andando, mas, certamente já verificou que o ser humano é uma exceção nesse caso, no reino animal. Além do mais, a capacidade de andar continua inata, bastando os membros adquirirem força e, o corpo, equilíbrio. É natural andar. É natural falar. NÃO é natural beijar. Percebemos claramente que esse comportamento se dá pela pessoa aprender por algum meio externo, sejam amigos, revistas ou qualquer meio que possa suprir esta informação. A conclusão, é que beijar é uma condição SOCIAL e não uma característica INATA de seres humanos. Isso é ÓBVIO e não PODE SER REFUTADO!!! Daí, eu pergunto: onde está meu sofisma todo, se falei a verdade?!?! Deus criou o ânus para excreção?!?! Tudo bem, nada de penetração. A boca não pode felar o parceiro(a)?!?! Sem problema, REALMENTE Deus não criou a boca para isso. Assim como não criou a boca para beijar, oras!!! Vamos lá, recapitulando, funções NATURAIS da boca:
    1 - Alimentação;
    2 - Auxílio na fala; e
    3 - Auxílio na respiração (se necessário, sabe, com nariz entupido?!?!).
    Até aqui, acho que estamos entendidos, ou será que há a necessidade de mais algum esclarecimento?!?!

    ResponderExcluir
  2. Até aqui, mostro para você o que é natural. Se você se refere a uma questão puramente fisiológica como a utilidade de qualquer membro do meu corpo, a resposta tem que vir de acordo. Você fala das mãos. Ora, mãos gesticulam, é natural, sim!!! Comunicar-se com as mãos é totalmente natural!!! Tocar, segurar!!! Afinal, as mãos se movem, não?!?!

    Bom, aproveitando, vou aumentar o escopo do debate para o que você colocou aqui. Você disse:

    "Todo casamento que toma por base tudo, menos Deus, está fadado ao fracasso, e quanto ao sexo, correndo o risco de descambar para práticas pecaminosas."

    Não vou entrar no mérito das práticas, vou apenas me ater ao fracasso do casamento: é relativo. Muito. Você já cansou de ver casamento de Cristãos ir para o buraco e muito que não seguem a Deus terem ótimos relacionamentos.

    "Eu concordo com você em alguns pontos importante em sua fala. Acredito piamente que os limites entre um casal na cama devem ser conversados de forma franca e honesta entre ambos,"
    Absurdo. Se Deus já estabeleceu os limites, não há o que conversar, apenas cumprir o que já está estabelecido. Discussão ou debates são para o que se considera duvidoso. Se você afirma de forma líquida e certa que o padrão bíblico está lá, então realmente não há o que acertar.

    "E não podemos apenas aplicá-la em termos de união no casamento apenas, já que Paulo em I Co. 6: 16, nos adverte que esta verdade também se concretiza quando existe a prostituição. Na prostituição não há casamento, mas há verdadeira união de corpos."
    Certo, certo, então só há união verdadeira de corpos com o sexo convencional?!?! Por favor, meu querido, tem algo errado aí!!! Então eu vou arrumar uma prostituta, fazer somente sexo anal com ela e, então, pela sua definição, não terei união nenhuma com ela, então, estou isento do pecado!!! Aí não dá...

    "Muito embora com isso, não se queira dizer que a única forma lícita de relação sexual seja a famosa modalidade "Papai e Mamãe", com o único objetivo de procriação, implicitamente já temos uma indicação do que é aceito por Deus em termos de penetração."
    Sabia que tem gente que discorda de você?!?! E diria de você o mesmo que você está dizendo para mim?!?! Apenas guarde este trecho, pois quando eu colar o restante do meu post no Genizah, você vai entender.
    .....

    ResponderExcluir
  3. "Deus não criou, de fato e em absoluto, o ânus para a penetração."
    Espero que você nunca tenha precisado usar supositórios. E, estou falando sério, não estou brincando. Se algo É pecado, então, continuará sendo SEMPRE. Não é porque o médico diz que pode que você deve fazê-lo.

    "Isso é um sofisma."
    Não, não é, ou, pelo menos, até onde eu sei, sofisma é pegar coisas verdadeiras e tirar uma conclusão absurda. Por exemplo:

    O amor é cego
    Deus é amor
    Stevie Wonder é cego
    Stevie Wonder é Deus

    O que eu falei eu já provei acima, definitivamente não é nenhum sofisma.

    "A ciência já comprovou os benefícios do beijo, como um estimulante do natural das defesas do corpo, com efeitos sobre o sistema límbico em nosso cérebro, além de apresentar resultados positivos em aspectos psicológicos e emocionais, bem como ele é compreendido pela Linguística como uma das muitas formas de comunicação do ser humano, e pasme você, também dos animais."
    Tecnicamente falando, e entenda o que estou dizendo, qualquer dentista pode listar os "inconvenientes". Mas, vou colar isso mais abaixo. Além do mais, imagine beijar na boca no ano domini, sem colgate total 12 e enxaguantes bucais. Coitadas das jovenzinhas de 15 anos que se casavam com os velhinhos de 50!!! E, claro que você sabe que isso acontecia.

    ResponderExcluir
  4. "Você poderia argumentar: "Esse texto fala apenas sobre o homossexualismo."
    A passagem é clara, fala de homossexualismo, sim. Qualquer um dá a interpretação que quer. Um dos pricípios da exegese/hermenêutica também é NÃO AFIRMAR o que NÃO ESTÁ ESCRITO!!! Então, não estou dizendo que estão errados, mas, NINGUÉM É OBRIGADO A TOMAR COMO VERDADE!!!
    Quer um exemplo bem controverso?!?! Prega-se primordialmente que o arrebatamento será antes da tribulação como VERDADE, quando nem mesmo os mais estudiosos têm um consenso sobre isso!!! É absurdo!!! Eu pessoalmente não acredito nisso, como fica, eu estou errado?!?! Paulo disse que não há arrebatamento sem ressurreição (quem está vivo não precederá os que dormem) e Ap 20 diz que a ressurreição milenar é a PRIMEIRA ressurreição. Então, só pode haver arrebatamento a partir daquele ponto.... não é interessante?!?!

    "Deus não criou, de fato e em absoluto, o ânus para a penetração. Outro uso fora da excreção não é natural."
    Eu não discordei disso de maneira nenhuma. O que afirmo é que convenções sociais são aceitas, ainda que por práticas não naturais, como o beijo. Só isso.

    ResponderExcluir
  5. "A Trindade existe? Se a sua resposta for um SIM, então me responda também: Quais passagens bíblicas falam sobre a Trindade?"
    Sim, existe. A palavra apenas foi criada para tipificar o que REALMENTE a Bíblia fala. A Bíblia fala do Pai, Filho e Espírito Santo. Algum gênio usou uma palavra para rotular as Três Pessoas.

    "Se sexo anal realmente é tão natural assim, como eu pressuponho que você creia, então qual a razão de tamanha demanda nos últimos dez anos por cirurgias deste tipo?"
    Procure os médicos e veja as estatística para a compulsão de sexo normal, mesmo. A Bíblia também fala de uma coisinha básica, para usarmos em TUDO em nossas vidas, o que inclui sexo: moderação. Se nem a vagina aguenta, quando mais o resto...

    "Tendo em vista isso, me responda: Você consegue se masturbar pensando nas bela Cataratas do Iguaçu, ou numa paisagem bucólica, ou mesmo ainda em uma porta ou em um poste de concreto? Se você, Marcelo, conseguir, então você é uma espécie digna de estudo por parte da psicologia e da ciência."
    Aqui eu provo onde você erra. O pecado está em me masturbar ou em pensar errado?!?! É o meu pensamento ou o meu ato que caracterizam o pecado?!?! Hipoteticamente falando, e, não é nada absurdo, se Adão se masturbava antes de Eva chegar, ele pecava?!?! Ele pecava por andar nu?!?! Andar nu é pecado ou é o fato de eu olhar a moça gostosa nua e querer fazer o que não devo?!?! Masturbação nunca foi pecado, minha mente má é que é. Aprenda a diferenciar as coisas.

    ResponderExcluir
  6. "Então, qualquer afirmação de que o sexo anal seja uma prática lícita ao cristão é anti-bíblica e contraria a vontade revelada de Deus em sua Palavra. Pergunto a você, Marcelo: Está errado o pastor pregar que sexo anal é errado? EU ACHO QUE NÃO!"
    Conclusão sua, meu querido. Referências, por favor, referências. Até agora, nenhuma que vi aqui disse isso. Eu não posso AFIRMAR algo que não está escrito. Mas, como já disse, depois de colar a parte final do meu post no Genizah você vai entender o que quero dizer.

    " Mesmo que por um milésimo de segundo, quando em todo o resto do tempo, tal cidadão se esforce até a alma para pensar em uma Ferrari 580 GTO, sua masturbação terá imagens eróticas na mente. Pergunto: Você ainda acha que Masturbação não é pecado?"
    Prova 2 do seu erro: se eu me masturbar PENSANDO EM MINHA MULHER, já que sou casado?!?! Se eu estiver fazendo uma viagem longa a trabalho, por exemplo?!?!

    "Está fora dos planos de Deus para o seu projeto chamado SEXO. Durma com esse barulho!"
    Então, simplesmente não deveria ser possível. Ou Deus agora tenta ao homem?!?!

    "Não sei de onde você tirou a idéia de que a Bíblia não fala de sexo. E pior, ainda diz que é um fato! Notável isso!"
    Onde eu falei isso?!?! Eu afirmei que a Bíblia não fala DIRETAMENTE sobre sexo. Mais uma vez, logo vou postar o restante do meu post no Genizah.

    "Outro terrível erro: Dizer que tem algumas poucas passagens existentes, onde as pessoas interpretam como querem. Isso é uma mentira! Se decida, Marcelo. Tem versículos na Bíblia sobre o assunto, ou não tem?"
    Respondido acima.

    "2. Deus é abomina o Homossexualismo e o sexo anal: Rm. 1: 26-28; Lv. 18:22; 20:13; I Co. 6: 9,10."
    Conclusão sua. Não está escrito nada nessas passagens sobre proibição de sexo anal pura e simplesmente. Como eu disse, interpreta do jeito que quer. E, também afirmo: você não está errado nisso. O errado é achar que todos devem pensar assim. Mais para frente.

    ResponderExcluir
  7. Finalmente, a segunda parte:

    "(continuando)
    Quanto ao meu "achismo", por favor, poste onde quiser, desde que nos passe as referências, onde a Bíblia fala DIRETAMENTE sobre o que pode ou não fazer na cama um casal. Apenas para nos situarmos, vou exemplificar o que é falar DIRETAMENTE: Livro cap:ver "E disse o Senhor: não farás sexo anal e oral". Isso é falar DIRETAMENTE. Algumas coisas ficam muito bem subentendidas, mesmo não se falando diretamente, gostaria que postasse suas claras referências, aguardo o link do seu blog.
    Aproveitando, visitei o seu blog e, para você ver, me até estranho que alguém prefira usar o pseudônimo Darth Metrius, alusivo a Lords Sith (os vilões, os caras do mal do universo de Guerra nas Estrelas) do que Mestre Metrius, como um bom e correto Cavaleiro Jedi. O lado negro te atrai?!?! Digo isso apenas para saber sua reação, para ver se você é o tipo de pessoa que diz "está escrito, tem que ser feito, etc", muitas vezes ignorando coisas simples, como costumes que não necessariamente se aplicam à sociedade que vivemos. Se você é o tipo de pessoa que diz que somente podemos ouvir músicas Cristãs, ou, se músico, só pode "tocar para Jesus" e esse tipo de coisa. Aliás, se procurar aqui no Genizah, tem um artigo interessante sobre o assunto, respondido por um Pastor Presbiteriano, se estou correto, sua denominação.
    Mais ainda, você falou que eu não respondi sua pergunta mais acima e, depois que o fiz, minha resposta se tornou sofisma. Mas, você não respondeu também minhas indagações, como no caso do Testemunha de Jeová.... estou esperando!!!
    Outra coisa que quero que fique clara é que não estou afirmando que vocẽ está errado porque pensa ser pecado esse ou aquele ato sexual: como já disse, a Bíblia não fala sobre o assunto, então, fica a encargo do bom senso de cada um. O problema é você afirmar que todo mundo deve pensar como você, o que se torna um problema. Recomendo uma leitura em Rm 14, apesar de minha total ignorância do livro sagrado. Nessa passagem você aprenderá que existem verdades que assim permanecem apenas para quem acredita nelas e, para quem não acredita, não pode impor sua verdade sobre a de outrem. É bem edificante. Para refutar isso que eu disse, basta apresentar os argumentos bíblicos inapeláveis a que você se referiu.
    Por último, também me amarro em Star Wars, aliás, também joguei Knights of the Old Republic (pelo menos parece que você também o fez).... sobre somente ouvir músicas, falei isso porque, se isso é verdade, sem qualquer traço sofismático eu posso dizer que, se meus olhos são a candeia do meu corpo, se não posso sequer ouvir outra coisa que não sejam louvores, como poderia assistir ou me envolver, visualmente, com o que não é de Deus?!?! Como poderia assistir um programa ou filme que não seja sobre Deus e Sua Palavra?!?! Ou mesmo jogar KotOR?!?! É hora de tomarmos muito cuidado com o que afirmamos que obviamente tem que ser feito porque está na Bíblia lembrando que lá também diz para mulheres não abrirem a boca em cultos, não ensinarem, Presbíteros beberem OBRIGATORIAMENTE um pouco de vinho e coisas assim, sem esquecer também que quem tropeça em um só ponto da Lei, é culpado de toda Ela.
    Fique com Deus."

    ResponderExcluir
  8. Uma coisa que eu percebi e que talvez eu realmente não tenha sido claro, é que, quando digo que a Bíblia não fala DIRETAMENTE sobro sexo, me refiro ao ato!!! Isso é claro!!! Então, pelo mesmo princípio exegeta/hermenêutico de não falar o que não está escrito, afirmo aqui novamente que nada do que você postou proíbe as práticas que citamos. Que fique claro que não estou advogando em causa própria, mas, não posso, jamais, ouvir falar algo que não está escrito e simplesmente concordar. Tudo que foi citado aqui pode até sugerir o que você deseja, e em alguns casos até sugere, mas, nunca de forma exclusiva, ou seja, eu posso abrir um LEQUE de opções e escolher a que melhor me convier!!! Então, simplesmente não posso pregar isso como verdade!!! É diferente quando é algo como Natã falou com Davi, contou uma estorinha que era para ele, caía como luva!!! Não há como interpretar diferente. O que te impede, BIBLICAMENTE, de ter cabelos compridos?!?! 1Co 11?!?! Mas, é Mandamento de Deus?!?! Tem certeza?!?! Então, se pura e simplesmente usar cabelo comprido é pecado, por que Deus mandava os que faziam voto de nazireu pecar?!?! Ele é maluco?!?! Como vê, não basta só combater o que não está escrito sendo pregado como verdade, mas, o que está escrito sendo pregado como verdade em contextos passados.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  9. Bom, minhas postagens ficaram algumas repetidas, por causa de sucessivos envios e erros por tamanho. Solicito que sejam excluídas, se possível. Uma outra postagem não saiu, então, tem pelo menos uma coisa que coloquei que eu me lembro, responda, por favor:

    "Tendo em vista isso, me responda: Você consegue se masturbar pensando nas bela Cataratas do Iguaçu, ou numa paisagem bucólica, ou mesmo ainda em uma porta ou em um poste de concreto? Se você, Marcelo, conseguir, então você é uma espécie digna de estudo por parte da psicologia e da ciência."
    Erro nº 2: eu sou casado e posso pensar em minha mulher da maneira que desejar. E se me masturbar desta forma, caso faça uma longa viagem a serviço?!?!

    ResponderExcluir
  10. Só uma observação! A Bíblia fala na trindade sim e num mesmo texto, Mateus 3:16,17 onde aparece as três pessoas de Deus !
    Lucas Brito

    ResponderExcluir
  11. Parabéns por ter abordado esse assunto que é tão pouco falado a base da palavra de Deus.

    Eu creio que você fala para que todos possam entender.

    Então uma dica.

    Use palavras mais "facéis"... eu mesmo não entendi muita coisa.

    Palavras "dificeis" só servem para que a pessoa não entenda muito.

    É como eu falei : É só uma dica.

    Mais uma vez parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Fáceis*

    Difíceis*


    Desculpa o erro de português.

    ResponderExcluir
  13. Sou solteiro, mais de 30 anos, nunca peguei ninguem. Acho sexo nojento, tenho odio de sexo. É uma coisa porca e imunda. Não vem pra cá que é de Deus pq não é não. Pq se fosse os humanos não usariam pra se divertir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TLDL.
      Tenho 20 anos, nunca peguei ninguem. seu texto deixou uma lacuna enorme, em relação ao sexo oral. ( pelo menos ateh onde li (lascivia)
      discorra por favor a respeito do tema.

      Excluir

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!

CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...