quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

SACRILÉGIO GAY: MAIOR BÍBLIA PROTESTANTE DO MUNDO É "GAYZIFICADA"

Por Julio Severo

Ativistas gays acabam de lançar a Bíblia “Rainha James”, criada especialmente, conforme divulgaram seus autores, para “impedir interpretações homofóbicas da Palavra de Deus”.

A Bíblia “Rainha James” é uma distorção da famosa Bíblia do Rei James, que tem sido, durante mais de 400 anos, o mais importante documento de língua inglesa. Mas não está resistindo aos sacrilégios do século 21.

De acordo com seus autores homossexuais, Deus nunca teve a intenção de condenar ou chamar de pecado as relações sexuais entre homens. Para eles, tal condenação veio da mente de homens que “corromperam” o significado real da Bíblia.

SENADOR PAULO PAIM DO PT É O NOVO RELATOR DO PLC 122

Por Julio Severo

Desde que Marta Suplicy deixou do Senado para assumir o Ministério da Cultura, o PLC 122 ficou sem relator.

Agora, o PT já definiu quem liderará o PLC 122 no Congresso Nacional: O senador Paulo Paim (PT-RS).

Paim, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, disse que a bancada evangélica queria como relator o senador Magno Malta. O PT, então, resolveu que o próprio Paim deveria assumir a relatoria.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

LUCASFILM E DISNEY: UMA UNIÃO QUE PODE DAR CERTO?


Por Darth Metrius
Postado originalmente no Portal Universo Star Wars, em 11 de dezembro de 2012

Em 30 de outubro deste ano, a Lucasfilm Ltda. e demais empresas do grupo – a LucasArts, produtora dos games da Saga, a Industrial Light & Magic (ILM), criação de efeitos especiais, a Skywalker Sound, efeitos sonoros e a THX, uma ex-subsidiaria desmembrada do grupo em 2001, que é responsável pela criação e desenvolvimento de tecnologia de áudio cinematográfico – foram vendidas para a The Walt Disney Company em uma transação que se iniciou em 2011 e foi concluída oficialmente na referida data acima.

Pelo custo total de US$ 4.05 bilhões, a aquisição das empresas de George Lucas pela Disney causou espanto não só entre os fãs da Saga, mas também entre os “disneymaníacos” e o público em geral.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

FAIXA DE GAZA - UMA VISÃO ÁRABE

Por Khaled Abu Toameh

A hostilidade dos palestinos contra Israel é o resultado direto de anos de incitamento anti-Israel e anti-ocidental no mundo árabe e muçulmano – não apenas em relação a Israel, mas também em relação aos Estados Unidos. No atual mundo dos palestinos, qualquer um que fale sobre a paz com Israel é um traidor e um colaborador, mas qualquer um que clame pela destruição de Israel e que dispare foguetes contra Tel Aviv e contra Jerusalém é um herói.


Não existe nada que cause mais náuseas do que observar pessoas se regozijando à medida que foguetes são disparados contra Israel a partir da Faixa de Gaza.

Foi isto que aconteceu quando o Hamas lançou foguetes contra Jerusalém e Tel Aviv.

TÁTICA DO HAMAS

Forçando Israel a provocar perdas dentre os civis


Por Alan M. Dershowitz

À medida que os foguetes continuam a cair em Israel e em Gaza, é importante entendermos a tática do Hamas e como a comunidade e a mídia internacionais a estão estimulando. A tática do Hamas é tão simples quanto criminosa e brutal. Seus líderes sabem que, ao dispararem repetidamente foguetes contra as áreas civis israelenses, eles não darão escolha a Israel a não ser revidar. A resposta de Israel vai ter como alvo os foguetes e aqueles que os dispararam. A fim de maximizar suas próprias perdas dentre os civis e, portanto, ganhar a simpatia da comunidade e da mídia internacionais, os líderes do Hamas deliberadamente disparam foguetes a partir de áreas civis densamente habitadas. Os atiradores do Hamas se escondem em bunkers subterrâneos, mas o Hamas se recusa a proporcionar qualquer tipo de abrigo para seus próprios civis, a quem usa como “escudos humanos”. Esta tática ilegal coloca Israel diante de uma escolha trágica: simplesmente permitir que os foguetes do Hamas continuem a alvejar cidades e vilarejos israelenses ou responder aos foguetes com inevitáveis perdas de civis dentre os “escudos humanos” palestinos.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

SEXÓLOGOS HOLANDESES QUEREM LEGALIZAÇÃO DA PORNOGRAFIA INFANTIL

Por Julio Severo

Dois sexólogos holandeses querem que o governo legalize a produção de filmes pornográficos infantis. Tal pornografia, segundo eles, ajudaria a controlar as “tensões sexuais” dos estupradores de crianças.

Erik van Beek e Rik van Lunsen, pesquisadores do Hospital Universitário de Amsterdã, apresentaram sua polêmica ideia durante uma entrevista ao jornal Trouw. Segundo os dois, “se produzirmos pornografia infantil sob rígido controle do governo, com uma espécie de selo que ateste que nenhuma criança sofreu qualquer abuso, podemos oferecer aos pederastas uma forma de regular suas tensões sexuais”.

A BÍBLIA APÓIA O ABORTO???

A Bíblia apóia o aborto, afirma grupo cristão esquerdista


Por Myles Collier

Alguns cristãos progressistas têm recentemente aprovado a interpretação de uma ideia apoiada pela Bíblia que envolve aborto e o momento em que a vida começa de fato.

O blog cristão The Christian Left (A Esquerda Cristã) recentemente afirmou que a Bíblia não proibiu o aborto e que Deus nem mesmo afirmou quando a vida realmente começa. Suas reivindicações, entretanto, estão causando grande controvérsia com uma comunidade cristã maior, que acredita que o grupo religioso progressista está distorcendo as passagens da Bíblia para apoiar o aborto.

DEUS É AMOR

Por Augustus Nicodemus Lopes

Em sua recente entrevista à revista VEJA, Rob Bell usou a declaração bíblica “Deus é amor” como argumento para embasar sua expectativa de que ao final todos os seres humanos serão salvos.
Não quero aqui repetir as observações que fiz à tal entrevista em post anterior. Vou me concentrar apenas numa análise crítica do uso desta frase “Deus é amor” por Rob Bell e seus seguidores.

Vou começar lembrando que antes de Rob Bell outros já usaram esta expressão bíblica (1Jo 4.8 e 16) para defender ideias estranhas. Cito particularmente os defensores do teísmo aberto ou da teologia relacional. Para eles, o atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Richard Rice, um proponente do teísmo aberto, em seu artigo “Biblical Support for a New Perspective” [“Base Bíblia para uma Nova Perspectiva”] publicado num livro de teístas abertos cita um leque eclético de neo-ortodoxos e liberais, tais como Heschel, Barth, Brunner, Kasper e Pannenberg para apoiá-lo na afirmação que o amor “é mais importante que todos os outros atributos de Deus”, até mesmo “mais fundamental… O amor é a essência da realidade divina, a fonte básica da qual se originam todos os atributos de Deus.” 

INFANTICÍDIO INDÍGENA: DESCASO DO PT E DA FUNAI

Jornalista australiano denuncia descaso brasileiro ao infanticídio em aldeias indígenas


Por Soraya Mendanha

O jornalista australiano Paul Raffaele manifestou indignação, em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH) nesta quinta-feira (29), com o que chamou de tolerância do governo brasileiro à prática do infanticídio em tribos indígenas isoladas.


Durante cerca de duas semanas de convivência com os índios Suruwahás, no Sudoeste do Amazonas, para produzir o documentário Amazon's Ancient Tribe - First Contact, Paul constatou que o grupo incentiva o assassinato de recém-nascidos deficientes ou filhos de mães solteiras, por acreditarem que são maus espíritos.

O jornalista afirmou que a Funai, e consequentemente o governo brasileiro, faz vista grossa à prática e que essa tolerância escapa de sua compreensão.

O INFERNO EM QUE ROB BELL SE METEU

Por Augustus Nicodemus Lopes

Acabo de ler a entrevista que Rob Bell deu à revista VEJA desta semana (28/11/2012) com o título “Quem falou em céu e inferno?”. A entrevista provocou intensa polêmica nas redes sociais. Rob Bell se tornou uma figura polêmica quando passou a pregar a salvação de todos os seres humanos no final (universalismo) negando, assim, a realidade do inferno. Este ano ele deixou a igreja que fundou, a Mars Hill Bible Church – não confundir com a Mars Hill Church do Mark Driscoll, uma não tem nada a ver com a outra – para se dedicar ao ministério itinerante percorrendo, segundo a revista VEJA, “o mesmo circuito das bandas de rock”.
Inteligente, carismático, conectado e bom comunicador, Rob Bell tem atraído muitos jovens evangélicos no Brasil, especialmente após o lançamento de seu livro O Amor Vence no ano passado e seus vídeos muito bem produzidos no YouTube.

FEITICEIROS AFRICANOS SÃO DERROTADOS EM NOME DE JESUS

Enquanto isso, em algum lugar na África...


Após o feiticeiro e seus ajudantes terem sido derrubados ao chão pelo poder de Deus, são levados para dentro da prédio da igreja, onde está acontecendo o culto.

Só no "Hadouken Gospel".
Depois desta eu acho que eles se converteram.

Jesus venceu mais uma. Glória a Deus!


CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...