quinta-feira, 17 de novembro de 2011

REDE RECORD E O MAU JORNALISMO A SERVIÇO DE EDIR MACEDO


Por Demetrius Farias

A coisa é bem complicada e com uma repercussão desastrosa no Brasil inteiro. No último dia 13 de novembro, a Rede Record, em seu programa Domingo Espetacular, os falsos bispos e falsos pastores da Igreja Universal do Reino de Deus (que de Deus, a muito tempo, não tem mais nada), veicularam uma reportagem nitidamente encomendada, apresentada por ímpios que nada sabem sobre o Espírito Santo de Deus e seu poder, e nem conhecem a Igreja. Não vou entrar nos detalhes, pois vocês ficarão informados a partir das matérias que vou reproduzir aqui. Mas ao final, tenho certeza, que muitos vão se sentir indignados com a IURD, a RECORD e o falso-bispo Edir Macedo e sua trupe de salteadores, por expor outras denominações evangélicas como sendo "seitas", enquanto ele pinta a sua igreja como a única que é detentora da verdade.


Segue as matérias extraídas do Portal Gospel Prime:
Reportagem sobre “Cair no Espírito” no Domingo Espetacular gera indignação de evangélicos
Revoltados com a matéria, evangélicos fazem #vergonharecord chegar aos TTs mundiais

Se o Twitter é um termômetro moderno para medir a opinião das pessoas, parece que a noite de hoje irá gerar uma nova onda de protestos contra a Rede Record. Em outros momentos a emissora, ligada à Igreja Universal, já despertou criticas ao veicular matérias sobre questões de fé.

Foi ao ar no Domingo Espetacular deste domingo (13), uma extensa reportagem que, segundo o programa, demorou duas semanas para ser preparada. O tema não é novo, a polêmica do “cair no Espírito” que é discutida entre evangélicos pentecostais e tradicionais há, pelo menos, 20 anos. Desta vez, contudo, a discussão era sobre o movimento ser tratado como “seita”, cujo fundador seria um pastor chamado Paul Gold.

A chamada da TV Record dizia “O culto, que atrai cada vez mais seguidores no Brasil e no mundo, chama a atenção por expor seus seguidores a rituais perigosos e intrigantes. Comandados por um líder religioso, os fiéis ficam imóveis, caem e se debatem, em transe, no chão; muitas vezes, todos ao mesmo tempo. O Domingo Espetacular investigou o fenômeno e entrevistou ex-fiéis, psicólogos e neurologistas. Em uma conversa exclusiva com a repórter Heloísa Vilela, um dos fundadores do movimento, arrependido, revela que as práticas vão contra às Escrituras Sagradas e pede que os brasileiros e os pastores não adotem essa doutrina, pois, segundo ele, não se trata de uma manifestação sagrada”.

Ao longo dos 40 minutos do programa, dezenas de imagens de igrejas pentecostais do Brasil e do exterior foram mostradas. Pessoas caindo e pastores orando e gritando davam um tom sensacionalista à narrativa.
Um dos trechos mais controversos foi à entrevista com o pastor Jacob Goldberg, que se diz arrependido de ter “começado” esse movimento e hoje o critica. A igreja Vineyard de Toronto, Canadá, e o pastor Randy Clark realmente são tidos por muitos como a popularizadora do “cair no espírito” durante um avivamento que resultou na criação do termo “benção de Toronto”, divulgada por muitos pastores.  A ênfase era nas risadas e nos sons de animais feitos pelas pessoas presentes ao culto e que se diziam cheias do Espírito Santo.

O tema já foi amplamente discutido por teólogos e pastores em dezenas de livros e artigos ao longo das últimas duas décadas.

Os evangélicos, sobretudo os de tradição pentecostal não gostaram da abordagem. No Twitter, a hashtag #vergonharecord rapidamente se tornou uma das mais comentas e alcançou o primeiro lugar do Trending Topics (assuntos mais comentados do momento).

Muitos faziam chacota, acusando os crentes de serem burros e facilmente manipuláveis. Outros tentavam defender a prática usando experiências próprias e citando versículos bíblicos.

O pastor Silas Malafaia, que acompanha  de perto o Twitter, escreveu “Amanhã estarei fazendo comentários sobre a palhaçada de Edir Macedo na Record contra os pentecostais”.

Isso sinaliza que a polêmica deve perdurar nos próximos dias.

Assista a reportagem na íntegra



Pastores Marco Feliciano e Ciro Zibordi e a psicologa Marisa Lobo comentam a polêmica "Cair no Espírito"

“A Universal está em decadência”, diz pastor Marco Feliciano em entrevista exclusiva. “Admirava o Macedo, até acreditava na sua fé”.

O programa deu continuidade a um ataque do bispo contra o Movimento Pentecostal no Brasil. Edir Macedo havia criticado os movimentos pentecostais no dia 8 de setembro, quando publicou em seu blog vídeos em que faz comparações das manifestações pentecostais a Centros Espíritas.

A reportagem da Record gerou indignação de muitos evangélicos. Pastores, cantores, professores de teologia e mesmo não evangélicos criticaram a transmissão da Record por abordar um tema religioso.

O pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, fez comparações entre os ritos da igreja Universal e as práticas na igreja Católica em seu blog. Ele ainda comentou que  ”rejeita o cai-cai como prática pentecostal, mas não reconheço o bispo Macedo como autoridade espiritual, moral e ética para o que fez”.

O correspondente Michael Caceres entrevistou o pastor Marco Feliciano e a psicóloga Marisa Lobo. Para o pastor Marco Feliciano “A rede Record está desesperada por audiência e a igreja Universal por membros” comentou o pastor. “Eles estão em decadência”.

“A IURD vive um tempo de decadência. Eles ganham almas, mas não são hospital, são pronto socorro. Após se converterem lá as pessoas vem para o Pentecostalismo, que tem uma resposta carismática com devoção bíblica e crença no sobrenatural, disse Marco Feliciano.

Leia a entrevista com o pastor Marco Feliciano na integra:

Michael Caceres – O senhor assistiu a reportagem?

Marco Feliciano – Não. Ainda não assisti, mas sei que foi semelhante ao que o Edir publicou no blog. Eu respondi a crítica dele em um vídeo.

Michael Caceres – Eles voltaram a mostrar aquele episódio dos Gideões, em que o senhor está pregando. Disseram que tinha um homem no púlpito que ficou assustado com a cena. O senhor acha que o bispo Edir Macedo está tentando ridiculariza-lo?

Marco Feliciano – No vídeo eu não faço nada. É o moço que sai rodando. Eu já respondi ao Edir Macedo quando recebi o vídeo que ele me enviou do blog. Vou ser mais pragmático. Ele Não quer só ridicularizar ele quer criar duvida na mente do povo simples e humilde.

Michael Caceres – Já debateu pessoalmente com o Macedo? Qual sua posição quanto ao líder da Universal?

Marco Feliciano – Nunca até porque eu sempre o admirei. Creio na fé que ele prega, que Deus atende sacrifícios. Mas agora estou com ojeriza, repulsa, nojo mesmo. Pois ele fere uma multidão de pessoas que oraram por ele e contribuíram para comprar essa emissora que agora presta esse desserviço a fé brasileira.
Michael Caceres – Eles usaram a “Teologia de Toronto” pra tentar ter base para as críticas ao Movimento Pentecostal, fizeram até uma entrevista com o fundador. Acredita que o povo está vendo esta tentativa do Edir em ridicularizar o pentecoste?

Marco Feliciano – E a teologia mística e sincrética deles? Catolicismo com água benta, umbanda com sal grosso? O que esperar de um líder que aprova o aborto, fala publicamente que bebe socialmente e agora chama de demônio uma obra feita pelo Espirito? Vou orar por ele, ficou cego!

Já para a psicóloga Marisa Lobo, apesar da “histeria coletiva apresentada na reportagem da Record, o corpo se não tiver subordinado ao Espírito, de qualquer forma haverá apenas uma emoção, sem nada de espiritual”, comentou a psicóloga.

Leia trechos da entrevista:

Michael Caceres – Doutora Marisa, a senhor foi uma das primeiras a criticar a Record logo que passou a transmissão da reportagem. Para a senhora é possível uma pessoa ser induzida a um estado de transe a ponto de perder o controle do corpo por conta da emoção?

Marisa Lobo – A forma como alguns pastores, muitas vezes usam e mexem com o emocional das massas, gera uma catarse, e pode sim promover uma histeria coletiva. Isso se dá de diversas formas por causa de sentimentos, personalidades, principalmente em mulheres. Temos que ter cuidado para saber discernir o que pode ser apelação daquilo que é realmente espiritual.

Muitas manifestações são extremamente teatrais, e isso é um fato, a responsabilidade disso é nossa também, pois esperamos coisas de Deus que não são bíblicas. A verdadeira revelação de Deus está na Palavra. Se lêssemos à Bíblia, como a carregamos, saberíamos discernir se estas manifestações são teatrais ou se são espirituais.

Michael Caceres – Então a senhora acredita que pode haver manifestação espiritual e sugestão psicológica?

Marisa Lobo – Alguns pastores sabem bem como promover, alimentar esse descontrole emocional, e como causar a sugestão psicológica, que é uma manifestação, e não unção de Deus. Como também existe o manifestar do Espírito Santo, mas ainda assim, sujeito a subordinação do corpo.

Michael Caceres – Então existem exageros? Pode haver uma sugestão psicológica e não o manifestar do Espírito Santo?

Marisa Lobo – Nenhum pastor pentecostal sensato concorda com os exageros e não deixam de manifestar sua indignação, principalmente os pentecostais, sabem que existem sim, os aproveitadores e lutam e repudiam, não são alienados. Como psicóloga eu tenho que reconhecer que existem os dois lados e que estas manifestações devem ser profundamente avaliadas.


Jornalistas criticam reportagem sobre “cair no Espírito” do Domingo Espetacular
Muitos profissionais questionaram a falta de representantes do movimento pentecostal dando depoimento, regra básica do jornalismo


Jornalistas de diversos veículos criticaram a reportagem do programa Domingo Espetacular que foi ao ar no último dia 13 criticando o que eles chamaram de “cai-cai”, apresentando a visão da Igreja Universal do Reino de Deus, dona da Rede Record, sobre o tema.

Tony Goes, jornalista da Folha de São Paulo foi um dos que criticou  o programa em sua coluna na F5. No ponto de vista do profissional a reportagem de 40 minutos “teve pouco de jornalismo e muito de propaganda”. O jornalista notou também que “os depoimentos foram escolhidos a dedo: só gente ‘desiludida’ com o ‘cai-cai’”.

“Ninguém do outro lado foi procurado, quebrando assim a regrinha mais básica do bom jornalismo. E tudo isto ao som de uma trilha bombástica, que insinuava espantosas revelações a qualquer momento”, critica o jornalista.

O site TN Online também falou sobre o tema e diz que o jornalismo da Record está em crise de audiência. “Ao mesmo tempo em que o “Jornal da Record” contabiliza os seus números mais baixos de audiência no ano, outro noticiário da emissora, o “Domingo Espetacular”, se vê acusado de praticar mau jornalismo contra um grupo religioso concorrente da Igreja Universal”, assina o jornalista Mauricio Stycer.

“Na prática, a reportagem foi um ataque impiedoso aos pastores que fazem apologia desta prática, com o objetivo de alertar eventuais fiéis de que o “cai-cai” é, na verdade, charlatanismo ou obra do demônio. Contrariando uma regra elementar do bom jornalismo, a Record não ouviu nenhuma voz  em defesa dos religiosos atacados ao longo dos intermináveis 39 minutos da matéria”, escreve ele.

O site Na Telinha também falou sobre a prática pouco profissional e assim como outros veículos ligaram o fato ao número de fiéis que tem se desligados da IURD e partido para outras igrejas. “O uso do jornalismo da Record para defender interesses da Igreja Universal do Reino de Deus é visto com preocupação por setores laicos da emissora”, diz o texto que também questiona a falta de representantes pentecostais dando depoimento na reportagem.


Até o Renê se manifestou.
Outras Repercussões:
4. Resposta do Pr. Marco Feliciano ao Bispo Edir Macedo (Youtube: Parte 1 e Parte 2)

Agora conheça o que gerou toda esta situação:
A coisa começa aqui.

Mas se vocês desejam ver a coisa toda em vídeo, vocês podem assistir a resposta do Pastor Silas Malafaia a toda esta canalhice do Edir Macedo e seus asseclas: 

Eu penso que já chegou a hora dos verdadeiros cristão evangélicos e protestantes abrirem a boca e denunciarem os abusos e essa teologia vergonhosa praticada por Edir Macedo e seu conclave de bispos e pastores, produzidos como que em "forno de micro-ondas", sem conhecimento teológico nenhum e que, em alguns casos, são até semi-analfabetos, sem capacidade alguma de fazer uma interpretação de texto adequada, seja ele qual for (daí as interpretações e aplicações mais esdrúxulas que se pode ver e ouvir da boca dos bispos da IURD para legitimar suas campanhas). É hora de haver um levante de denúncias contra estas práticas anti-bíblicas e imorais da IURD, que explora a fé das ovelhas de Cristo, arrancando-lhes a lã até o couro.

É hora de os crentes apontarem o dedo contra a Rede Record de Televisão, assim como acusamos e denunciamos as imundícies praticadas pela sua rival, a Rede Globo. Já chega de ver essa guerra entre Globo e Record, que utiliza o dinheiro de dízimos para financiar a sua programação, que é tão podre quanto a da outra emissora.

Toda esta reportagem é de uma vilania e de uma baixeza moral que chega às raias do ridículo, colocando a opinião pública contra os evangélicos do país, trazendo um assunto a baila um assunto que só compreende quem é do meio evangélico, e como se estivesse fazendo uma denúncia de um crime, ou uma investigação policial.

Uma matéria imunda, totalmente encomendada pela direção da emissora (entenda-se bispo Macedo e seus comparsas), para causar ira no povo e fazer com que a evasão de fiéis da IURD pare de sair pela porta dos fundos aos montes. Uma tática de opressão e controle sobre pessoas, usando do mais diabólico expediente que se pode utilizar, quando se tem o controle de meios de informação de massa. Sim, o mais imoral e inominável modo de manipular informação em causa própria, a fabricação de uma "verdade", que é vendida ao populacho que pouco critica o que absorve como esponja (principalmente quem cegamente "adora" este falso pastor).

É o mesmo espírito.
Eu penso comigo mesmo: "A troco de quê, meu Deus, estes homens fazem isto?"
Mas a resposta é clara: É por ganância e por amor ao dinheiro. Deste o Novo Testamento já advertia:
Rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. 
Porque os tais não servem a Cristo nosso Senhor, mas ao seu ventre; e com palavras suaves e lisonjas enganam os corações dos inocentes. (
Romanos 16:17-18)
[...] porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo; cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre; e cuja glória assenta no que é vergonhoso; os quais só cuidam das coisas terrenas. (Filipenses 3:18-19)
Edir não pode negar que tudo isso é puro comércio e vontade de ganhar uma competição que vem se arrastando a anos com a Rede Globo. Agora que a emissora rival ventila colocar em sua grade de programação um programa evangélico, que pode contar com a cantora Ana Paula Valadão como apresentadora, o bispo resolve atacar quem está quieto e depois jogar o povo evangélico inteiro no meio da briga entre Record e Globo. Este lugar no meio do fogo cruzado não pertence a nós, e Edir fez o pior que tinha de fazer: mexer com a Igreja de Cristo como um todo. Canalhas virulentos, gente da mais baixa torpeza e podridão moral, ventre verminosos sedentos por dinheiro e glória dos homens.

Infelizmente este é o legado da Teologia da Prosperidade e do Sincretismo Religioso que a IURD quis transpor para o Evangelho, mas sem sucesso, trazendo para dentro dela mesma toda sorte de práticas mágicas, fetichismo e bruxaria, travestida de coisas santas e consagradas, mas que não passam de "macumba gospel". Infelizmente, hoje, por conta destas coisas, pagamos o preço de sermos mais ridicularizados e discriminados pelos ímpios. Infelizmente, por causa desta sede por dinheiro, é que o deputado federal Jean Wyllys quer "ferrar", como vingança pela mobilização evangélica contra o PLC 122, querendo incitar o povo a pedir que o Congresso Nacional aprove leis de tributação sobre igrejas protestantes e sobre o dízimo. Infelizmente, é por conta da atual situação em que se encontra o movimento protestante no Brasil, onde reina as doutrinas esquisitas que só falam em prosperidade financeira e "vitórias", e onde se levantam, de outro lado, os incrédulos e tradicionalistas para negar tudo o que é proveniente de fé, criando uma massa desigrejada, que acha que sabe tudo, ao passo que há também uma multidão de ignorantes da verdade da Palavra de Deus e superficiais, é que vemos estes desatinos e as suas consequências.

Que Deus tenha misericórdia do seu povo, e dê um basta nesta imundície, para que os verdadeiros crentes sejam revelados e poupados desta mácula na Igreja Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!

CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...