quinta-feira, 3 de novembro de 2011

EDUCAÇÃO PÓS-MODERNA: Uma pequena reflexão leiga aos psicólogos, psicopedadogos, pedagogos e políticos

Eu recebi este texto por e-mail e desconheço a autoria, mas ele resume a realidade sobre o tema.

Segue:

Interessante texto acerca da mudança em nossa sociedade. Muitos do que lerem este texto já têm idade suficiente, e lembrarão das repreensões recebidas ao cometerem faltas. Hoje diversas correntes tentam mostrar que um novo enfoque TEM que ser dado, e em geral se intrometem no processo de educação de nossos filhos. Epa, até eu caí nesta! Antes meus pais falavam "na criação dos filhos", e não na "educação".
Acho que precisamos rever estes detalhes, mas entre família!

Cenário 1: João não fica quieto na sala de aula. Interrompe e perturba
os colegas.

Ano 1959: É mandado à sala da diretoria, fica parado esperando 1 hora, vem o diretor, lhe dá uma bronca descomunal e até umas reguadas nas mãos e volta tranqüilo à classe. Esconde o fato dos pais com medo de apanhar mais. Pronto.

Ano 2011: É mandado ao departamento de psiquiatria, o diagnosticam como hiperativo, com transtornos de ansiedade e déficit de atenção em ADD, o psiquiatra receita Rivotril. Transforma-se num zumbí. Os pais reivindicam uma subvenção por ter um filho incapaz e processam o colégio.


Cenário 2: Luiz, de sacanagem quebra o farol de um carro, no seu bairro.

Ano 1959: Seu pai tira a cinta e lhe aplica umas sonoras bordoadas no traseiro... A Luiz nem lhe passa pela cabeça fazer outra nova "cagada", cresce normalmente, vai à universidade e se transforma num profissional de sucesso.

Ano 2011: Prendem o pai de Luiz por maus tratos. Condenado a 5 anos de reclusão e, abster-se de ver seu filho por 15 anos . Sem o guia de uma figura paterna, Luiz se volta para a droga, delinque e fica preso num presídio especial para adolescentes.


Cenário 3: José cai enquanto corria no pátio do colégio, machuca o joelho. Sua professora Maria, o encontra chorando e o abraça para confortá-lo...

Ano 1959: Rapidamente, João se sente melhor e continua brincando.

Ano 2011: A professora Maria é acusada de não cuidar das crianças e de atitude impropria (abraçar criança alheia). José passa cinco anos em terapia pelo susto e seus pais processam o colégio por danos psicológicos e a professora por negligência, ganhando os dois juízos. Maria renuncia à docência, entra em aguda depressão e se suicida...


Cenário 4: Disciplina escolar

Ano 1959: Fazíamos bagunça na classe... O professor nos dava uma boa "mijada" e/ou encaminhava para a direção, chegando em casa, nosso velho nos castigava sem piedade e no resto da semana não incomodávamos mais ninguém.

Ano 2011: Fazemos bagunça na classe. O professor nos pede desculpas por repreender-nos e fica com a culpa por fazê-lo. Nosso velho vai até o colégio dar queixa do professor e para consolá-lo compra uma moto para o filhinho.


Cenário 5: Trabalho.

Ano 1959: O funcionário era "pego" na cera (fazendo nada). Tomava uma regada do chefe, ficava com vergonha e ia trabalhar.

Ano 2011: O funcionário pego "desestressando" é abordado gentilmente pelo chefe que pergunta se ele está passando bem. O funcionário acusa-o de bullying e assédio moral, processa a empresa que toma uma multa, o funcionário é indenizado e o chefe é demitido.


PERGUNTO:

EM QUE MOMENTO ENTRE 1959 E 2011 QUE NOS TRANSFORMAMOS NESTE BANDO DE IDIOTAS?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!

CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...