quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

A HETEROFOBIA DO ASTRO RICKY MARTIN

Por Ciro Sanches Zibordi

Na revista Veja desta semana foi publicada uma entrevista do astro portorriquenho Ricky Martin. Há pouco tempo, ele admitiu ser homossexual, o que é um direito que lhe assiste. Entretanto, ao que parece, isso não foi o bastante. Ele quer agora provar que ser homossexual denota muito mais que ser diferente dos heterossexuais. Significa ser superior a eles!

Ao falar a respeito de como deseja ser definido por seus filhos, na escola, Martin afirmou: “Quero mais é que eles falem a seus amigos: ‘Meu pai é gay e ele é muito legal. Seu pai não é gay. Triste o seu caso’. Quero que eles sintam orgulho em fazer parte de uma família moderna”. Ora, quer dizer então que um pai heterossexual é inferior a um pai homossexual? O filho de um pai heterossexual não pertence a uma família moderna? É um filho triste pelo fato de seu pai não ser um homossexual? Esse pensamento de Martin me parece preconceituoso e discriminador, próprio de quem não respeita as diferenças.

Martin também disse: “Quando você é garotinho e seus pais o levam ao parque, alguém logo diz: ‘Olha que bonita aquela garota! Que graça! Você gostou dela?’ Somos levados a sentir atração pelo sexo oposto, e isso provoca uma confusão enorme quando se sente algo diferente. A pressão toda é para sermos como os outros; é mais fácil. Hoje sinto que os outros é que são diferentes, não eu. [...] Queria que o mundo entendesse que amar do jeito que eu amo não é revolucionário, é natural”. Em outras palavras, o indivíduo heterossexual — fisiologicamente homem — é inferior ao indivíduo homossexual, também homem na sua constituição fisiológica. Isso é um verdadeiro absurdo!

Mais uma afirmação falaciosa de Ricky Martin: “Todo gay nasce gay. A vida social às vezes se opõe a essa natureza, e aí começa o conflito”. Essa tese não pode ser confirmada, à luz da ciência. O que é normal e natural, cientificamente, é ser homem e mulher. Aliás, a Bíblia diz que Deus nos criou assim: “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gn 1.27).

É legítimo uma minoria pedir que a maioria a respeite, conquanto seja diferente dela. Mas é um contrassenso uma minoria querer provar, a ferro e fogo, que é superior à maioria! Os homossexuais — que são, de fato, diferentes da maioria das pessoas, visto que não aceitam a sua constituição fisiológica — gostam de acusar de homofobia os que possuem opinião contrária à deles. Fica aqui uma pergunta para reflexão: Como devemos definir o comportamento de quem, ao assumir a homossexualidade, procura convencer a todos de que pertence a uma super-raça, moderna e mais evoluída? Eu o definiria como preconceituoso, discriminador e heterofóbico.
_____________________________________________

A HETEROFOBIA DO ASTRO RICKY MARTIN (2)

Por Ciro Sanches Zibordi

Os evangélicos vêm sendo chamados, injustamente, de homofóbicos por não aceitarem a ditadura gay. Mas o astro Ricky Martin (homossexual assumido) também foi preconceituoso, discriminador e heterofóbico, ao declarar à revista Veja, na semana passada: “Quero mais é que eles [seus filhos] falem a seus amigos: ‘Meu pai é gay e ele é muito legal. Seu pai não é gay. Triste o seu caso’. Quero que eles sintam orgulho em fazer parte de uma família moderna”.

Como a postagem mais vista e comentada deste blog, na última semana, está relacionada com as aludidas declarações heterofóbicas de Ricky Martin — e como ele repetiu parte delas no programa dominical Fantástico, da emissora de maior audiência do Brasil —, resolvi escrever um pouco mais a respeito do assunto. Neste artigo, discorrerei especificamente sobre esta falaciosa afirmação de Martin: “Todo gay nasce gay. A vida social às vezes se opõe a essa natureza, e aí começa o conflito”.

Ao contrário do que pensa o ex-menudo, há inúmeros fatores que geram o comportamento homossexual, e nenhum deles é comprovadamente genético. Em 1993, um geneticista norte-americano chamado Dean Hamer anunciou a descoberta de uma região do cromossomo X, chamada de Xq28, herdada das mães, a qual abrigaria um gene relacionado à orientação sexual. Na época, muitos se aproveitaram disso para afirmar que a homossexualidade é genética. Mas, em 1999, um grupo de especialistas canadenses examinou o sangue de 53 pares de irmãos, treze pares a mais do que os pesquisados por Hamer, e concluiu ser impossível sustentar a teoria do “gene gay”.

Anomalias no comportamento sexual podem se manifestar, com o tempo, devido a fatores diversos, como: maus tratos e agressões verbais na infância; pedofilia; efebofilia; exposição à literatura, a filmes e a programas eróticos ou pornográficos, principalmente na infância e na adolescência; postura imoral por parte dos pais; influência do relativismo e do liberalismo do nosso tempo; problemas relacionados com a saúde, que podem gerar desequilíbrios hormonais; más companhias; influência e possessão malignas, etc.

Recomendo a quem — à semelhança do astro portorriquenho Ricky Martin — defende a infundada tese de que as pessoas já nascem homossexuais, sendo impossível mudarem a sua natureza, o livro O Dia em que Nasci de Novo, editado pela CPAD. O seu autor, o pastor e amigo João Carlos Xavier, conta detalhadamente como Deus o libertou da homossexualidade. Hoje, ele é casado, tem um filho e pastoreia uma igreja na Região dos Lagos Fluminense.

Em última análise, são as pessoas que escolhem o seu comportamento sexual. Ninguém é gay por imposição da natureza. Como disse o Mestre dos mestres, pessoas nascem masculinas ou femininas, obedecendo as características fisiológicas determinadas pelo Criador: “Não tendes lido que, no princípio, o Criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne?” (Mt 19.4,5). Infelizmente, há psicanalistas, psiquiatras, psicólogos, sexólogos, sociólogos e até“pastores pensando que sabem mais do que Jesus Cristo...

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, que ridiculo. Os mandamentos de Deus também dizem : Ame o proximo como a ti mesmo! A biblia também diz : Deus ama a todos da maneira que são! Deus é justo acima de tudo e nos deu o livre arbitrio, nos criou a sua imagem e semelhança! A biblia nos ensina que o unico que poderá nos julgar é ele, o Criador de tudo e de todos! Se ele nos deu o livre arbitrio podemos escolher o caminho a seguir! Jesus em sua morte, perdoou um assasino e um ladrão! Nós homossexuais não somos piores que isso! E digo e concordo com Ricky, podemos até não ser melhor, mas amamos com mais força! Vocês envangelicos deveriam se preocupar mais em roubar seus fiés, do que que atacar um ser tão bondoso quanto Ricky! Enquanto voces perdem tempo com acusações e má interpretações de uma entrevista, ele cuida de muitas crianças no abrigo que ele mantém...Se mla conseguem interpretar um revista que dirá o livro sagrado.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!

CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...