terça-feira, 6 de novembro de 2012

VERDADES SOBRE O DIA DAS BRUXAS, FINADOS E A REFORMA PROTESTANTE

Estátua de Martinho Lutero

Por Demetrius Farias

Estamos vivendo em pleno mês de novembro de nosso calendário. O último dia do mês de outubro e os dois dias seguintes são marcados por inúmeras festas - algumas ditas cristãs. Nos países católicos, 31 de outubro é um dia de vigílias, a véspera do dia de Todos os Santos. Contudo, por influência norte-americana, na maioria dos países é festejado - nas suas várias formas - o dia das Bruxas, Samhain (como se nomeia na cultura celta) ou Halloween (que vem de All Hallow's Eve - Vigília de Todos os Santos).

Mesmo que o antigo Samhain tenha extinguido e originado o atual Halloween, um versão moderna do Samhain tem sido praticada pelos neo-pagãos, iniciando suas festas também nesta data, sobretudo na Irlanda, Escócia e na Ilha de Man.


Embora estas festas sejam celebradas em muitos países, poucos se lembram, ou mesmo sabem, que 31 de outubro é o Dia Mundial da Reforma Protestante, celebrado como feriado importante na Alemanha (feriado da Festa da Reforma), Eslovênia e até no católico Chile (desde 2008). Sim, o dia 31 de outubro é uma data de extrema relevância, que sobrepuja qualquer festividade neo-pagã ou celebração oriunda, pois no ano 1517, Martinho Lutero afixou na porta da Catedral de Wittenberg as 95 Teses, iniciando o Movimento da Reforma Protestante na Alemanha e em grande parte da Europa.

Nos Estados Unidos, porém, que a muito abandonou a Deus (que em sua cédula de hum dólar dizem nele confiar), transferiu o Dia da Reforma para 01 de novembro, para que o 31 de outubro não deixasse de ser o Dia das Bruxas.

Outros absurdos também são notórios. Em países de tradição ou confissão protestante como a Dinamarca e a Suécia, o Halloween tem sido celebrado. Mesmo a Alemanha, recentemente, tem perdido suas crianças e jovens para este festejo. Mesmo o Brasil, que poderia ter seguido o exemplo do Chile e oficializado o Dia da Reforma em seu calendário, opta por nem mesmo respeitar sua fé católica. Em 2003 os deputados federais Chico Alencar (PSOL-RJ) e Ângela Guadagnin (PT-SP, aquela da dança da pizza) apresentaram um projeto de lei federal "anti-halloween" (nº 2.762, de 2003, apensado ao projeto de lei federal nº 2.479, de 2003) para instituir o dia 31 de outubro como Dia do Saci. Trocaram seis por meia duzia.

Ilustração de uma celebração do Samhain
Tradicionalmente o Samhain iniciava no dia 30 de outubro e ia até o dia 02 de novembro. Como parte do processo de "cristianização" e catequização dos povos celtas na Europa, a Igreja Romana "santificou" estes dias a fim de facilitar a "conversão" dos celtas de forma progressiva, sincretizando as velhas festas pagãs com dias santos do Catolicismo. Desta forma, bárbaros poderiam se aproximar do cristianismo sem que tivessem que fazer escolhas para tal. Esta tática não era novidade, pois este sincretismo se deu com o panteão greco-romano, se daria também com o panteão nórdico e tomou semelhante caminho no Brasil com a religião e os deuses dos povos africanos e ameríndios.

Sendo assim, o dia 01 de novembro, Dia de Todos os Santos, também faz parte do Samhain. Originalmente o Dia de Todos os Santos era festejado no dia 13 de maio, quando o Papa Bonifácio IV converteu o Panteão de Roma (o templo) em uma igreja dedicada a Virgem Maria e a Todos-os-Santos e Mártires. Na ocasião, o Dia de Todos os Santos foi transferido para o dia 31 de outubro, para coincidir com festa similar que iniciava no norte da Europa entre os povos celtas. Coincidência? Jamais. A mudança da data foi proposital. Deste modo, o Dia de Todos os Santos também faz parte do Samhain. Faz parte do Halloween que se estende por mais dois dias. Roma foi de paganismo em paganismo, do greco-romano ao céltico.

O último dia do Samhain também é um dia santo do catolicismo, O Dia dos Fiéis Defuntos ou Dia de Finados. Desde o começo do século III, muitos cristãos passaram a adotar costumes pagãos dentro do culto e das celebrações, como resultado de conversões em massa e pouco ensino correto das Escrituras. Por volta de 300 d.C. já se fazia oração pela alma dos mortos e acendiam-se velas para eles. Por volta de 320 a veneração e o culto às imagens dos santos já era praticada. Também se faziam reverências aos anjos. A Mariolatria é igualmente antiga, mas somente em 431 é que a Virgem passa a receber a exaltação e o título de "Mãe de Deus".

Dia de Finados
Com este cenário, nota-se que o paganismo romano e oriental já se estabeleciam no seio da igreja. Durante o século V a igreja dedicava um dia de orações pelas almas dos mortos esquecidos ou negligenciados. Desde 02 de novembro de 998, Santo Odilom, 5º Abade do Monastério de Cluny, pedia aos seus monges que orassem pelos mortos. A partir do século XI, os papas obrigavam aos cristãos católicos que se dedicassem a rezar pelos mortos pelo menos uma vez ao ano. No século XIII a prática se torna geral em toda a cristandade sob a Santa Sé no ocidente.

O problema do Dia de Finados, além de ser uma data fundamentada em práticas antigas entre pagãos romanos e helenísticos, também está fortemente ligada ao Samhain celta. O dia 02 de novembro é o último dia de festejos do Samhain. Como expliquei em outro artigo meu sobre o tema (DIA DA REFORMA X HALLOWEEN), o Samhain era a festa celta das colheitas (a colheita era realizada até o dia 30 de outubro, pois colheitas a partir de 31 de outubro eram proibidas, já que o que havia sobrado era dedicado aos deuses), o Festival de Inverno e Festas de Ano Novo (último dia do ano era 31 de outubro). Nestes dias, os espíritos dos mortos e os deuses eram reverenciados em festejos.

Coincidência? A resposta o leitor já sabe.

Concluímos, portanto, que o Samhain ainda vive, seja na festa do Dia das Bruxas, seja no Dia de Todos os Santos e Finados ou nas modernas concepções dos neo-pagãos na tentativa de reeditar o Samhain original. Festas que deveriam ser lembradas apenas nos livros de história, oriundas e específicas de um povo que não mais existe, agora se espalham pelo mundo inteiro de como uma praga, muitas vezes de forma até anacrônica, como estranhas invasoras em culturas alheias aos druidas do passado.

O Halloween, como estratégia de satanás, parece que veio para ficar e fincar suas garras demoníacas inclusive em notórios bastiões da Reforma Protestante. 31 de Outubro, que deveria ser uma data consagrada a Deus em memória de um dos eventos mais significativos da humanidade, com influência sobre todos os povos e culturas, assim como o próprio cristianismo o é como religião universal, é - então - usurpado por honrarias a toda sorte de demônios, monstros cinematográficos, deuses pagãos, espíritos e feiticeiras.

Porta da Catedral de Wittenberg
31 de Outubro é o Dia da Reforma - devemos nos lembrar disto sempre. É o dia em que devemos lembrar de um monge alemão de posse de um documento, pregos e um martelo, abalou os pilares do Romanismo, abrindo mais uma vez porta do céu para todos aqueles que, mediante a fé na pessoa e na obra de Cristo, saíram da mentira e trevas das obras mortas e do pecado, sem necessitar de intermediários e indulgências de outros homens - vivos ou mortos - que não fossem o Filho de Deus, Jesus.

Pelos feitos de Martinho Lutero e os posteriores Reformadores, o mundo pode conhecer a simplicidade e beleza da Fé, fé no Evangelho de Cristo e sua Obra. Tais acontecimentos são tão notórios e de tamanha relevância, que o mundo mudou de forma drástica, afetando diretamente até mesmo o mapa da Europa.

Queridos leitores e caros irmãos em Cristo. Mesmo que o Brasil nunca oficialize o Dia da Reforma em nossa agenda nacional, é de muita importância que tenhamos o papel de informar para a sociedade que, no Brasil, muitos não comemoram o Dia das Bruxas em 31 de outubro, sem intercedem pelos mortos em 02 de novembro. Todavia nestes dias, estas mesmas pessoas que se levantam como um grande exército contra as artimanhas do diabo, celebram o Evangelho da Vida, o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, a verdadeira mensagem de salvação para o mundo: Jesus o Filho de Deus, pleno homem e pleno Deus. Morto, mas  ressuscitado ao terceiro dia. Está vivo e sentado a direita de Deus Pai. Há de voltar para buscar sua igreja, julgar vivos e mortos e hoje oferece salvação a todo o que crê em seu Nome.

Quando lhe perguntarem, então: Por que vocês não comemoram o dia das bruxas e não honram os seus morto? Respondam: Porque neste dia eu celebro a vida e hoje é DIA DA REFORMA.

Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!

CHAMADA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...